skip to Main Content
(62) 3981-0010 contato@construtoraeec.com.br
Orçamento De Obra: Como Acertar Na Estimativa De Gastos?

Orçamento de obra: como acertar na estimativa de gastos?

Iniciar uma obra sempre é um grande desafio em qualquer tipo de situação. A preocupação com a qualidade do projeto, os materiais que serão utilizados, prazos de entrega das etapas, etc. Tudo sempre deve ser considerado.

Parte desse desafio parte do quanto irá se gastar no projeto inteiro. Se o orçamento de obra inicial não for estimado de uma forma correta, atentando-se há alguns pontos, grandes problemas futuros irão aparecer, comprometendo toda a execução da obra.

No post de hoje, vamos falar sobre como acertar na estimativa de gastos de uma obra. Vamos lá?

Orçamento de obra: o que é?

O orçamento de obra é uma determinação do quanto será gasto na execução de uma obra, desde seu início, na elaboração do projeto, passando por todas as etapas do projeto, chegando até ao pós-venda da obra.

Importante ressaltar que o orçamento já é o resultado das estimativas feitas anteriormente, então ele representa realmente o que poderá ser gasto em cada etapa do projeto.

Existem três principais tipos de orçamento de obra existentes no cotidiano brasileiro: orçamento de estimativa de custos, orçamento preliminar e o orçamento analítico. Confira abaixo mais detalhes sobre cada um deles.


Estimativa de custos

O orçamento de estimativa de custos é o primeiro esboço de um orçamento. Ele irá estimar o quanto será necessário para a execução do projeto, muitas vezes baseando-se em projetos já concluídos que tenham as mesmas características.

É o orçamento mais básico, que servirá de caminho para o desenvolvimento dos outros tipos.


Orçamento preliminar

Já no orçamento preliminar, já são considerados mais detalhes e pontos do que a estimativa de custos. Enquanto no orçamento anterior não são considerados quantidades aproximadas e pequenos custos que surgem durante a execução, no preliminar já são levados em conta.

Nessa fase já é possível verificar detalhes do projeto, como por exemplo, a espessura de uma laje, quantidade de aço que será incorporado, metragem concreto necessária para as bases, dentre outros detalhes.


Orçamento analítico

O orçamento analítico é o mais completo tipo de orçamento de obra que existe. Nessa fase, tudo o que envolve o projeto é considerado, sendo apresentado todos os tipos de serviços, materiais, quantidades, mão de obra e equipamentos.

Por ser tão detalhado, o orçamento analítico divide os custos da obra como diretos e indiretos e é fundamental a diferenciação nestas categorias.

O custo direto é todo custo que surge por conta do serviço que deve ser executado. Mão de obra, equipamentos e materiais são exemplos desse tipo de custo.

Já o custo indireto são aqueles que estão relacionados ao projeto, mas não necessariamente à execução da obra. Exemplos desse tipo de custo são taxas de seguro e despesas administrativas que ocorrem por conta da obra.

Saber definir todo o tipo de custo, estimando corretamente desde o começo do projeto, garante que não se tenha surpresas desagradáveis durante a execução, melhorando assim a maximização de lucros e o desempenho em termos de prazo na na entrega de uma obra.

Não deixe de conferir o conteúdo do nosso blog, sempre estamos atualizando com os assuntos mais importantes sobre o mundo da construção.

Como você faz o seu orçamento de obra? Deixe seu comentário. Interaja conosco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp
Back To Top